Popular e Erudito se encontram no álbum de Betto Serrador e a Orquestra Manouche

A musica está viva e resiste a rótulos simplificadores, assim sem compromissos com definições acabei conhecendo o álbum “Betto Serrador, A Orquestra Manouche“, projeto do compositor carioca homônimo que junta canções próprias e de Christian Bizzoto, interpretadas pelo coletivo/orquestra composto por 11 músicos.

Betto Serrador, A Orquestra Manouche

Para entender o espírito da coisa, vale saber que “manouche”, em francês, significa cigano ou ausência de fronteiras, ótima analogia com o lançamento que une experientes músicos de diferentes origens que se completam na busca por sonoridades originais por todo trabalho, que 100% autoral mistura com bom gosto o popular e o erudito.

O disco tem direção musical e arranjos de Betto Serrador e Christian Bizzotto e traz parcerias com Pedro Buarque, Leandro Maia, Samille Souza e a participação especial de Laura Lobo.

Além de Betto Serrador (voz, piano, violão, arranjos e composições), a orquestra é composta por Christian Bizzotto (acordeão, arranjos e composições), Alessandro Jeremias (trompa), Tiago Viana (trompete), Adriano Garcia (trombone), Jonas Hocherman (tuba e trombone baixo), Márcio Loureiro (baixo elétrico), Cauê Nardi (guitarra e violão), Rick de la Torre (bateria), Ayran Nicodemo (violino) e Renata Athayde (violino).

Confiram o álbum na íntegra abaixo direto do Spotify, e para quem estiver no Rio de Janeiro, nesse próximo 04 de outubro, quinta-feira, vale conferir o show de lançamento no Teatro Rival Petrobrás.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: