Massive Attack em tour com Liz Fraser celebrando o clássico Mezzanine em versão DNA

Cobertura exclusiva Vi Shows do tour 2019 do Massive Attack, onde o grupo celebra os 20 anos do seu álbum Mezzanine, verdadeiro marco do final dos anos 90.

De todas as turnês internacionais anunciadas para 2019, uma das mais aguardadas é o tour do combo de trip-hop Massive Attack, que montou uma super produção com vocalistas convidados, recursos visuais e repertório que promete gratas surpresas.

Massive Attack tour 2019

Surgiram no fim dos anos 80 em Bristol na Inglaterra, originalmente com Robert “3D” Del Naja, Grant “Daddy G” Marshall e Andy “Mushroom” Vowles, e estrearam em 1991 com o álbum “Blue Lines”, se transformando ao longo dos anos numa referência obrigatória da cena musical, recebendo diversos prêmios e atingindo reconhecimento comercial da Europa para o mundo.

Garanto que até quem não conhece, já ouviu o grupo por aí… não acredita… então ouça nossa playlist no fim do post.

Um dos maiores destaques do Tour Mezzanine, é a presença da ex-vocalista do Cocteau Twins, Liz Fraser, que participa ao vivo das faixas “Black Milk”, “Teardrop” e “Group Four”, na primeira apresentação da brilhante cantora inglesa ao vivo com a banda desde 2006.

Outro ícone, o reggaeman Horace Andy, também abrilhanta a turnê, se juntando ao grupo em sonzeiras como “Man Next Door” e “Angel”.

Massive Attack tour com Liz Fraser e Horace Andy – 2019

Os shows, segundo declarações da própria banda, procuram recriar o clima da época, buscando reconstruir as canções à partir dos samplers e influências originais, para dar ao público uma experiência visual envolvente em todos sentidos.

A abertura do tour em Glasgow na Escócia foi épica e segundo matéria do Consequence of Sounds, surpreendeu os fãs por todo aparato audiovisual, e pela inclusão de covers inéditos de The Cure e Velvet Underground.

Vídeos de “Teardrop” ao vivo em Glasgow e “10:15 Saturday Night” em Manchester – no início do tour 2019 do Massive Attack

Relançamento do álbum Mezzanine em DNA – O Cyber Futuro Chegou !!

Em 1998 com Mezzanine, os caras inovaram com o primeiro disco disponível gratuitamente em streaming da história, mas agora foram além, relançando o clássico num formato codificado em DNA, convertendo o código digital (binário) para código biológico, tornando viável a conversão entre os formatos em ambos os sentidos.

Na prática, o álbum está sendo sintetizado e comprimido em latas de spray, que vão conter partículas de uma espécie de tinta em vidro, que abrigará o código de todas as canções convertido em DNA.

O trabalho foi fruto de uma parceria com a empresa suíça TurboBeads, que verteu as canções biologicamente num investimento de cerca de US$ 650.000,00.

PARA OUVIR SERÁ NECESSÁRIO UM LEITOR DE DNA E UM COMPUTADOR, mas não um PC qualquer, já que somente o MinION da Nanoportech, é capaz atualmente de processar toda a informação do disco.

Mezzanine em DNA

Para tangibilizar o que isso representa, podemos dizer que somente 0,001 gramas de DNA, são capazes de armazenar todos os livros da biblioteca do congresso norte-americano, uma das maiores do mundo.

Ainda não sabemos como será a comercialização dessas latas de spray, mas certamente será um artigo para abrilhantar qualquer coleção.

Setlist da estréia do Massive Attack em Glasgow no tour Mezzanine 20 anos

  • I Found a Reason (The Velvet Underground)
  • Risingson
  • 10:15 Saturday Night (The Cure)
  • Man Next Door (com Horace Andy)
  • Black Milk (com Elizabeth Fraser)
  • Mezzanine
  • Exchange
  • See a Man’s Face (Horace Andy) (with Horace Andy)
  • Dissolved Girl
  • Where Have All The Flowers Gone (Pete Seeger) (com Elizabeth Fraser)
  • Inertia Creeps
  • Rockwrok (Ultravox)
  • Angel (com Horace Andy)
  • Teardrop (com Elizabeth Fraser)
  • Group Four (com Elizabeth Fraser)

E nossa playlist tradicional com o repertório do show do Massive Attack nesse tour 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: