Em Supersonic a mágica do OASIS põe o rock 90’s em perspectiva

OASIS SUPERSONIC

Acabei de conferir o documentário “oficial” – Supersonic, que registra a ascensão meteórica do OASIS e toda histeria midiática em torno da banda símbolo do britpop.

Curtindo ou não a banda dos irmãos Gallagher, é inegável a força dos hits eternos que por quase 2 décadas conquistaram o planeta.

Em cada um dos dois primeiros álbuns o OASIS nos deixou uma sequencia tão matadora de canções que talvez nenhuma banda fora os Beatles ou o Nirvana, possa ser usada como comparação, se pensarmos somente nos 2 primeiros discos lançados.

Vejam só a playlist do melhor entre Definitely Maybe (1994) e (What’s the Story) Morning Glory? (1995) : “Rock ‘n’ Roll Star”, “Shakermaker”, “Live Forever”, “Supersonic”, “Cigarettes & Alcohol”, “Roll with It”, “Wonderwall”, “Don’t Look Back in Anger”, “Some Might Say”, “Morning Glory” e “Champagne Supernova”.

Apesar de ser “oficial”, com os irmãos como “produtores”, a direção de Matt Whitecross não abriu mão de mostrar todas brigas, polêmicas, abusos de drogas e egos inflados pelo sucesso que contaminou toda ascensão do OASIS nos 90’s.

Playlist : Os top sons dos dois primeiros álbuns do OASIS

No documentário o que realmente vale a pena, são as várias cenas de bastidores do início da banda em 1993 e 1994, além da destruição de lendas sobre a formação da banda ou sobre a criação de hits.

O filme ganhou recentemente o prêmio de Melhor Documentário no Empire Awards, e mostra em quase 2 horas os primeiros anos dos caras, em cenas clássicas ao vivo e muitas inéditas de bastidores.

Em Supersonic fica claro o impacto dos Gallegher nos anos 90, e que egotrips à parte, ao vivo eram uma grande banda pronta para as arenas.

Com passagens resgistradas no Japão, Estados Unidos, Irlanda e Inglaterra, o filme fecha com a apoteótica performance da banda no Knebworth, de 1996.

Disponível nas plataformas online como o Netflix, “Supersonic” vale muito a pena como filme e como diversão roqueira, dando aos fãs um super presente enquanto aguardamos os prometidos lançamentos dos irmãos Gallagher para 2017, já que tanto Liam quanto Noel irão mostrar novos sons solo ainda nesse ano.

Curtam o Trailer de Supersonic

Após esse auge o grupo ainda lançou grandes singles e bons álbuns, claro que o fim parecia mesmo uma questão de tempo, mas com o OASIS tudo pode acontecer… ou não…

#LIVEFOREVER

Sobre o autor(a):
Testemunha ocular e sobrevivente dos anos 80, com vasta experiência como público pagante de shows e festivais, amante dos melhores sons e estilos. Nativo Digital e idealizador do Blog Vishows. Blogueiro Ativista, Podcaster, Educador Social, Empreendedor e Profissional de Marketing e Comércio Eletrônico.

Deixe uma resposta