Documentários Musicais no 9º Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo

O 9º Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo (que acontece entre 24 a 30 de julho), coloca em foco os destaques da produção mais recente feita na região, incluindo vários títulos inéditos no Brasil, além de promover homenagens e organizar encontros e debates. 

Serão 114 filmes, representando 16 países da América Latina e do Caribe, sempre de forma gratuita, em nove salas: Memorial da América Latina (em uma tenda especialmente instalada na Praça Cívica, com capacidade para 500 pessoas), Cinesesc, Cine Olido, Centro Cultural São Paulo (salas Paulo Emílio e Lima Barreto), Cinemateca Brasileira, Cineclube Latino-Americano, Centro Cultural da Juventude e Centro Cultural da Penha.

Confiram os destaque da mostra – Docs Musicais América Latina – parte do Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo:

  • “El Objeto Antes Llamado Disco: O Filme” (2013) retrata o conjunto mexicano de rock Café Tacvba durante o processo de criação do disco homônimo. O grupo é conhecido por suas parcerias com os músicos David Byrne e Beck, e pelas trilhas sonoras de “Amores Brutos”, de Alejandro González Iñárritu, e de “E Sua Mãe Também”, de Alfonso Cuarón. (Dirigido por Gregory Allen)
  • “La Casa del Ritmo: Um Filme Sobre Los Amigos Invisibles” (2012), de Javier Andrade. Trata-se de uma celebração da carreira da banda venezuelana Los Amigos Invisibles, que também já foi apadrinhada por David Byrne.
  • “Silvio Rodríguez, Ojalá”(2013), dirigida por Nico Garcia. Mostra a história de um dos cantores cubanos contemporâneos de maior relevo internacional, Silvio Rodríguez, criador juntamente com Pablo Milanez e outros, do movimento da Nova Trova Cubana.
  • “Viola Chilensis” (2003), de Luis R. Vera. Onde familiares, amigos e colegas recordam Violeta Parra, a mais universal das cantoras folclóricas chilenas.
  • Mercedes Sosa, A Voz da América Latina” (2013), de Rodrigo H. Vila, um documentário sobre a cantora argentina, artista de extrema importância na história política e cultural da América Latina. A inconfundível voz de Mercedes Sosa, “La Negra”, guia o público por sua trajetória e depoimentos de personalidades ressaltam sua relevância em toda América do Sul.
  • “Cartola – Música para os Olhos” (2006, de Lírio Ferreira e Hilton Lacerda), sobre o mestre Cartola, um dos compositores mais importantes da música brasileira e também um dos expoentes mais nobres do samba.
  • “O Gingado da Nêga” (2014), de Rafael de Paula Rodrigues, Elza Soares fala sobre sua história, carreira, casamento, ídolos. Entre os entrevistados, além de amigos, famosos admiradores da cantora, como Pedro Bial, Lobão e Jorge Aragão, entre outros.
  • “Tom Zé ou Quem Irá Colocar Uma Dinamite na Cabeça do Século?” (2000), a cineasta Carla Gallo flagra o processo criativo do inventivo músico baiano – Tom Zé.
  • Daquele Instante em Diante“ (2011), o diretor Rogério Velloso mergulha na obra e na vida pessoal do genial artista Itamar Assumpção para mostrar suas várias facetas: compositor, poeta, performer, amante das plantas, homem caseiro e gênio incompreendido.
  • “Botinada: A Origem do Punk no Brasil” (2006), de Gastão Moreira, é um documentário que narra a história do início do movimento punk no Brasil, e o paradeiro de seus protagonistas, contando com imagens raras de apresentações das bandas Inocentes e Cólera.
  • “Rock Brasília – Era de Ouro” (2011) utiliza imagens filmadas desde o final dos anos 1980 por seu diretor, o veterano Vladimir Carvalho, para abordar a trajetória de bandas de Brasília, como Legião Urbana, Capital Inicial e Plebe Rude.
  •  “Ronnie Von – Quando Éramos Príncipes” –  onde o cineasta Caco Souza e o crítico Ricardo Alexandre debruçaram-se sobre a chamada “fase psicodélica” (1967-1970) do cantor Ronnie Von, um objeto de culto em todo o mundo e uma espécie de “elo perdido” entre a Jovem Guarda e o tropicalismo brasileiro.
  • “As Canções” (2011), trabalho do documentarista Eduardo Coutinho, falecido em fevereiro último,no qual homens e mulheres cantam e contam as músicas que marcaram suas vidas, com sons de autoria de Roberto Carlos, Chico Buarque, Jorge Benjor, entre outros.
Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo

Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo

9º Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo – 24 a 30 de julho de 2014 – Entrada franca

  • Memorial da América Latina / Praça Cívica – Av. Auro S. de Moura Andrade 664 / Portões 2 e 5, Barra Funda
  • Cineclube Latino-Americano – Av. Auro S. de Moura Andrade 664 / Portão 8, Barra Funda
  • Cinesesc – Rua Augusta 2075, Cerqueira César
  • Cinemateca Brasileira – Largo Senador Raul Cardoso 207, Vila Clementino
  • Centro Cultural São Paulo / Sala Paulo Emílio e Sala Lima Barreto – Rua Vergueiro 1000, Paraíso
  • Cine Olido – Av. São João 473, Centro
  • Centro Cultural da Juventude – Av. Deputado Emílio Carlos 3641, Vila Nova Cachoeirinha
  • Centro Cultural da Penha – Largo do Rosário 20, Penha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: