Os 10 melhores álbuns de 2015 pelo blog Vi Shows

10 melhores álbuns de 2015

melhores álbuns de 2015

Nesse ano a escolha dos 10 melhores álbuns de 2015, foi bem singular por dois motivos, o primeiro deles se refere a quantidade absurda de ótimos lançamentos nacionais e internacionais, entre eles como menção honrosa de 2015 podemos listar veteranos como Keith Richards (ver resenha Vi Shows)que emocionou a todos em Crosseyed Heart, assim como os ex-líderes de bandas seminais do Britpop – Noel Gallangher (Chasing Yesterday ver resenha) e Gaz Coombes (Matador – ver vídeo).

Não deixamos de citar os brasileiros Vivendo do Ócio (Selva Mundo ver resenha), Hélio Flandres (Uma temporada fora de mim), Ava Rocha (Ava Patrya Yndia Yracema), Zé Pi (Rizar) e B Negão e os Seletores de Frequência (TransmutAção), que junto aos internacionais – Bjork (Vulnicura – ver vídeos), Tame Impala (Currents), Public Enemy (Man Plans God Laughs – ver vídeos), Eagles of Death Metal (Zipper Down) e Wilco (Star Wars), ficaram entre os TOP do Blog Vishows mas fora da lista final com os 10 melhores álbuns de 2015.

Mas o segundo motivo é que… lista de Top 10… nunca deixa ninguém feliz, o que é bom e ruim. Bom, pois cada um pode montar a sua… e ruim… quando a lista coletiva de um Blog fica tão diversa como foi a nossa em 2014 e 2013, que perde um pouco da personalidade.

Então esse ano será diferente, e todos colaboradores podem postar sua lista pessoal de melhores do ano editando o post livremente!! Esse post é o convite!! 

Despoticamente segue a lista do Blog Vi Shows, com os 10 melhores álbuns de 2015 !!

Este slideshow necessita de JavaScript.

10 melhores álbuns de 2015

1 – Public Image Ltd – What the world needs now…

O PIL é a banda alter ego do John Lydon, artífice dos Sex Pistols e que identificou exatamente o que mundo precisa agora. Um novo FUCK OFF !! Perfeito !! Com uma banda sensacional, comete um dos 3 melhores discos de toda carreira e garante a diversão para quem quer Punk Rock, Dub, Electro e até mesmo dançar. Vale a pena ouvir, baixar ou piratear. Nossa dica é procurar o canal VEVO do Public Image Ltd e conferir clipes e sons novinhos da banda !!

2 – Florence + the Machine – How Big, How Blue, How Beautiful

Sons como o tema título, “Ship to Wreck”, além de “Queen of Peace” onde o sofrimento e o esquecimento se mostram complementares e mais do que presentes, garantem a segunda posição para o melhor álbum de sua carreira.

As letras estão mais fortes do que nunca, com foco no feminismo, emancipação, sem nunca perder a feminilidade, receita perfeita para uma artista do século 21, que em 2015 chega ao auge.

3 – Alabama Shakes – Sound + Color

Brittany Howard é a maior cantora da atualidade, com potencial de se eternizar pela segurança que sempre faltou para Amy´s e Joplin´s, capitaneando uma banda orgânica e que faz do revival do Soul, uma ferramenta de expressão única.

O álbum é inspirado, nervoso quando precisa, romantico e que pode atender audiências diversas, como modernos, roqueiros e funkeiros. Sensacional !!

04 – The Libertines – Anthems for the doomed youth

Pessoalmente achei o álbum mais divertido de todos da lista, com ótimas batidas que mais que o “velho” Libertines, me lembrou o saudoso The Clash nas levadas solares de singles como Gunga Din.

Anthems For Doomed Youth, pode ser traduzido como hinos para uma juventude condenada, mas que no lugar do niilismo existencialista resolveu curtir.

Ótima volta, dos agora em forma – The Libertines.

O blog Vishows achou D+ mesmo… sons de balada, com cara de verão… e aquele rock #EstiloClash que contagia! Seja longa enquanto dure a volta dos Libertines!!

05 – Prince – HIT & RUN (phase one)

Aos 57 anos e em seu 38o. álbum de estúdio, o gênio de Minneapolis concebe seu melhor álbum em anos.

Exclusivo na plataforma TIDAL, o disco mostra Prince num legítimo herdeiro de 1999, mas com a pegada do novo século.

Cheio de eletronices, latinidades, guitarras sensacionais no estilo Carlos Santana, baladas e batidas perfeitas para bailes de passinho, além de funks pesadões prontos para causar, sempre com o charme e sensualidade do planeta Prince.

06 – Sleater Kinney – No Cities to Love

Desde os anos 90 as meninas chamavam a atenção com sua pegada direta e postura militante.

“No Cities to Love” lançado no início de 2015, já marcou terreno como um dos melhores sons do ano, afinal além da faixa título, sons como – Price Tag, Fangless e A New Wave mostram um lado mais divertido e pop, mantendo em alta rotação todo disco.

07 – Emicida – Sobre crianças, quadris, pesadelos e lições de casa

O paulistano está muito além do estilo Rap, e vem nesse inspirado disco causando nas levadas e principalmente nas rimas, que não economizam na denúncia clara das mazelas sociais e preconceitos de classe tão arraigados no Brasil.

Mas além de sons bonitinhos como Passarinhos e Caetaneadas quase imperceptíveis, o som vale como trilha de toda metrópole e sua relação com a vida periférica. Sonzeira de ponta a ponta.

08 – Best Coast – California Nights

Com “California Nights” (2015) a dupla Bethany Cosentino e Bobb Bruno voltam a impressionar com um power pop solar.

“California Nights” é uma evolução natural de uma banda em busca de identidade e espaço, e que sem medo de mostrar suas influências, consegue criar um caminho próprio e original, soando melhor do que nunca. Com destaque para a esmerada produção que dá o tom e a sofisticação necessária ao disco.

Confiram as melodias certeiras, inteligentes harmonias vocais, costuradas canção por canção, numa sequencia de refrões pop 100% assobiáveis.

09 – Blur – The Magic Whip

Em seu oitavo álbum, o Blur se mostra como o grupo inglês dos anos 90 mais relevante na atualidade.

Cheios de sons inspirados e que mostram a química perfeita entre seus membros que novamente se divertem em tocar juntos como Blur, marcando a volta de Graham Coxon (guitarras).

As referências orientais soam geniais, assim como toda concepção gráfica do novo tour.

Destaque para sons como Lonesome Street, Go Out, Ong Ong e Mirrorball.

10 – Fito Paez e Moska – Locura Total (Loucura Total)

A ideia era boa, gravar em parceria um álbum com um participando da composição do outro, com uma versão final em português e outra em espanhol, e mais do que uma boa idéia, a dupla concebeu um dos 10 melhores discos do ano.

Vale tanto pela qualidade das canções, quanto pelo desafio de ver o consagrado Fito Paéz se virar na cadência de sambas e outros ritmos locais, e o brazuca Moska se aventurando com estilo nas milongas e melodias do pop rock platino.

5 comentários em Os 10 melhores álbuns de 2015 pelo blog Vi Shows

  1. Muito boa a lista!!! Apesar de só ter três na minha lista do ano (Best Coast, The LIbertines, Blur), considerei muitos dos outros para estarem entre as minhas dez (Emicida, Florence + the Machine, Alabama Shakes). Porém, eu vou esperar um pouco para soltar meu ranking, pois tenho medo de ainda aparecer algum top ten até por volta de 15 dezembro. Quando publicar em meu blog eu mando link por aqui. Valeu!!!

  2. Pingback: Vi Shows | Para quem gosta de ver e ouvir ao vivo Top 10 com os melhores álbuns de 2016 - Especial Vi Shows Top 10

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: