Kraftwerk: a invenção do futuro no presente

Eu nunca me esqueci de como Nick Hornby em seu livro “31 songs” falava do Bruce Springsteen: eu vejo o futuro da musica pop nesse cara! E via mesmo, mas de uma forma menos direta do que a proposta contemporânea do Kraftwerk. Thunder Road pode ser uma música que anunciava os anos 1980.

Mas com Mensch Machine e We are the Robots, o Kraftwerk rompe os paradigmas e monta seu set apenas com laptops e “sinthetizers”. Eu vi duas vezes o Kraftwerk uma no tim festival outra agora. O set não mudou muito mas com certeza vi um show que apesar de parecido com o do Tim, foi fenomenal. Se você pudesse ver Crosby Stills Nash and Young duas vezes você não veria? É isso aí o naipe é esse. Live forever in our minds but the robots…

KRAFTWERK

KRAFTWERK

Cristiano Maitan é jornalista e o mais novo colaborador do blog Vishows


Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: